quarta-feira, 3 de junho de 2020

HANNIBAL LECTER E DOUTOR SALAZAR | CDC 020


Hannibal Lecter é um personagem de ficção criado pelo escritor Thomas Harris, que apareceu pela primeira vez no livro Dragão Vermelho, de 1981. Nas telas de cinema, Hannibal estreou no filme Manhunter, de 1986, interpretado por Brian Cox, mas, foi apenas no filme O Silêncio dos Inocentes, que um dos personagens mais icônicos no cinema, vivido por Anthony Hopkins, fez um grande sucesso.
Thomas revelou em 2013 que sua inspiração para o personagem tão bem construído veio de um médico e assassino mexicano, que conheceu ao visitar uma prisão mexicana na década de 1960. Este criminoso ficou conhecido como Doutor Salazar.

Isabelle Reis tem 25 anos, é jornalista policial, escritora e podcaster. Com o seu primeiro projeto na podosfera, o Cena do Crime, foi selecionada para o Arte Sônica Amplificada, projeto que potencializa mulheres da área do som, em parceria com o British Council, além de fazer parte da produção do evento de podcasts no Rio de Janeiro, o Essa Parada. Como jornalista, Isabelle já trabalhou na Rede Bandeirantes e se especializou em jornalismo investigativo e local, com cursos na ABRAJI e em universidades como a Columbia. Também já lançou três livros, dentre eles, dois romances policiais

1 comentários:

  1. Interessante como a inspiração para Hannibal Lecter em Alfredo Bali Trevino ou Dr. Salazar não é óbvia - é mais as impressões de um único encontro e algumas informações posteriores de background - personalidade intrigante e algo peculiar, aparência algo elegante, o fato de ser um profissional médico (Hannibal é psiquiatra), o fato de ter lidado com um outro assassino. Mas ver que ele foi só uma das várias inspirações para Hannibal Lecter, no qual se pode enxergar várias outras influências, como o aspecto sádico e canibal. Destaque para os jornalistas investigativos da Vice. O caso ser interessante por ser o último caso de sentença de morte, antes mesmo da fama de ter inspirado um personagem como Hannibal Lecter. Interessante ver como um personagem secundário ganha tanto destaque assim, por ser um coadjuvante anti-herói. Interessantíssimo Thomas Harris ter viajado para o México em 1963 para entrevistar um criminoso para então construir um personagem de um thriller de true crime - isso mais ou menos no tempo que o FBI começou a entrevistar criminosos "loucos" e cunhou os perfis organizado/desorganizado. A contribuição da obra ao humanizar um "monstro" assassino como Hannibal. Características psicológicas, físicas e sociais para construir fidedignamente um personagem.

    ResponderExcluir

img

Jessica Emmanuela Kemu

@jehemmanuela

A forma como a Isa conta as histórias, como envolve os ouvintes é encantador, e por mais que as histórias sejam sobre tragédias, ela tem uma enorme responsabilidade ao conduzir os fatos, respeitando as vítimas e o que elas passaram, sem sensacionalismo e super transparente!

img

Daniel Guerra

Cena do Crime é um bom podcast sobre um assunto que ainda é raro na podosfera. Crimes e Serial Killers. Recomendo!

img

Cristiane Ferreira

@crissferrer

O Cena do Crime é um trabalho de muito respeito e pesquisa. Acho incrível a forma como se posicionam, sem tentarem expor uma verdade absoluta e se mantendo numa zona de entusiasmo em relação à Criminologia.

Financiamento coletivo

AJUDE O CENA

R$ 5

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal

R$ 10

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal

R$ 20

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal
Contato

MANDE UM E-MAIL

SINTA-SE EM CASA

Contato e Informação

Neste espaço você pode mandar sugestões, elogios e críticas para a melhor construção do podcast. Se precisar de alguém para contar uma história ou conversar, este é o nosso canal!

contato@cenadocrime.com