sexta-feira, 30 de agosto de 2019

LUIS GARAVITO | CDC 010








Isabelle Reis conta a história de um assassino e estuprador colombiano com mais de 400 vítimas em suas costas. La bestia é o tema deste episódio.


Luis Alfredo Garavito Cubillos (Génova, Quindío, Colômbia, 25 de janeiro de 1957), conhecido como "La Bestia" ("A Besta") ou "Tribilín" (que significa da tradução para espanhol do personagem de desenho animado Pateta), é um estuprador e assassino em série de nacionalidade colombiana.

Em 1999 admitiu ter estuprado e assassinado 140 meninos. O número de suas vítimas é baseado na localização de ossadas que foram listadas num mapa desenhado pelo próprio assassino, este número pode superar 300 vítimas. Ele foi descrito pela imprensa local como “o maior assassino em série do planeta” em virtude de seu número de vítimas.

Quando foi capturado, Garavito foi condenado ao máximo de pena possível na Colômbia, que foi de 30 anos. Entretanto, como confessou seus crimes e ajudou as autoridades policiais locais a localizar os corpos de suas vítimas, a lei colombiana permitiu que recebesse alguns benefícios legais, incluindo a redução de sua pena a 22 anos e possibilitando sua saída ainda mais cedo caso fosse considerado um preso cooperativo e de bom comportamento.

Nos anos seguintes, a população colombiana sentiu que a possível saída de Garavito de prisão estava cada vez mais perto, considerando que sua sentença não foi punição suficiente pelos crimes por ele cometidos. A lei colombiana não autoriza a prolongamento da sentença, porque em casos de assassinos em série, como Garavito, não tem precedentes no país, assim não tendo o sistema legal como analisar este caso. No final de 2006, entretanto, uma revisão criminal dos casos contra Garavito por uma jurisdição diferente da que o condenou poderia prolongar o cumprimento de sua pena, devido a existência de crimes que ele não admitiu e, logo, não fora condenado.






Referências:

Isabelle Reis tem 25 anos, é jornalista policial, escritora e podcaster. Com o seu primeiro projeto na podosfera, o Cena do Crime, foi selecionada para o Arte Sônica Amplificada, projeto que potencializa mulheres da área do som, em parceria com o British Council, além de fazer parte da produção do primeiro evento de podcasts no Rio de Janeiro, o Essa Parada. Como jornalista, Isabelle já trabalhou na Rede Bandeirantes e se especializou em jornalismo investigativo e local, com cursos na ABRAJI e em universidades como a Columbia. Também já lançou três livros, dentre eles, dois romances policiais

0 comentários:

Postar um comentário

img

Jessica Emmanuela Kemu

@jehemmanuela

A forma como a Isa conta as histórias, como envolve os ouvintes é encantador, e por mais que as histórias sejam sobre tragédias, ela tem uma enorme responsabilidade ao conduzir os fatos, respeitando as vítimas e o que elas passaram, sem sensacionalismo e super transparente!

img

Daniel Guerra

Cena do Crime é um bom podcast sobre um assunto que ainda é raro na podosfera. Crimes e Serial Killers. Recomendo!

img

Cristiane Ferreira

@crissferrer

O Cena do Crime é um trabalho de muito respeito e pesquisa. Acho incrível a forma como se posicionam, sem tentarem expor uma verdade absoluta e se mantendo numa zona de entusiasmo em relação à Criminologia.

Financiamento coletivo

AJUDE O CENA

R$ 5

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal

R$ 10

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal

R$ 20

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal
Contato

MANDE UM E-MAIL

SINTA-SE EM CASA

Contato e Informação

Neste espaço você pode mandar sugestões, elogios e críticas para a melhor construção do podcast. Se precisar de alguém para contar uma história ou conversar, este é o nosso canal!

contato@cenadocrime.com