sexta-feira, 15 de março de 2019

MARY BELL | CDC 004

Isabelle Reis e Juliana Melo, psicóloga e escritora, desmembram a vida de uma menina de 11 anos, morada de Newcasttle, na Inglaterra da década de 60, que assassinou dois meninos com suas próprias mãos. Mary Bell seria ou não psicopata? Ela poderia estar ou não em liberdade?

Este é um episódio para a campanha #OPodcastédelas.


APOIE O CENA DO CRIME:


Bibliografia:
Por que crianças matam - Gitta Sereny
http://intertemas.toledoprudente.edu.br/index.php/ETIC/article/view/7299/67647558
https://s3.amazonaws.com/academia.edu.documents/50903203/REVISTA-Sindromes_2013.pdf?AWSAccessKeyId=AKIAIWOWYYGZ2Y53UL3A&Expires=1552513730&Signature=p4tju7pwraWRnTPVeR%2B8BJe8oeg%3D&response-content-disposition=inline%3B%20filename%3DTranstornos_e_desvios_de_conduta_Mutismo.pdf#page=7
http://www.scielo.mec.pt/pdf/aps/v28n1/v28n1a16.pdf
https://super.abril.com.br/mundo-estranho/criancas-assassinas-mary-bell-a-estranguladora-mirim/
http://paixaoassassina.blogspot.com/2013/04/mary-bell-parte-ii-gritos-no-vazio.html
https://psicologia-forense.blogspot.com/2012/11/caso-mary-bell.html

Isabelle Reis tem 25 anos, é jornalista policial, escritora e podcaster. Com o seu primeiro projeto na podosfera, o Cena do Crime, foi selecionada para o Arte Sônica Amplificada, projeto que potencializa mulheres da área do som, em parceria com o British Council, além de fazer parte da produção do evento de podcasts no Rio de Janeiro, o Essa Parada. Como jornalista, Isabelle já trabalhou na Rede Bandeirantes e se especializou em jornalismo investigativo e local, com cursos na ABRAJI e em universidades como a Columbia. Também já lançou três livros, dentre eles, dois romances policiais

2 comentários:

  1. Olá, curti muito o cast, só corrigindo a patologia descrida ao final do cast é "Síndrome de Münchausen por Procuração" (By Proxy em Inglês)... Parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  2. Esses casos de assassinos de pouca idade, crianças ou (pré)púberes, costuma levantar essa questão do “mal congênito”, a ideia de que uma pessoa já pode nascer com tendências malignas. E nesse cast não foi diferente, discute-se se o termo sociopatia substitui psicopatia, ou se são diferentes com o primeiro designando algo adquirido e o segundo designando algo nato. Interessante também a relação de Mary e sua parceira, esta que foi absolvida pelo entendimento de que foi manipulada pela outra... Mas fica-se a dúvida: ela não era também psicopata? E a Mary, depois que saiu da prisão e virou mãe, virou outra pessoa como alega, ou sendo ela uma psicopata isso não seria possível? Mary é uma dentre tantas crianças que têm uma infância de abusos psicológicos, físicos e sexuais, são tragédias da vida real – mas são poucas essas crianças que se tornam assassinas.

    ResponderExcluir

img

Jessica Emmanuela Kemu

@jehemmanuela

A forma como a Isa conta as histórias, como envolve os ouvintes é encantador, e por mais que as histórias sejam sobre tragédias, ela tem uma enorme responsabilidade ao conduzir os fatos, respeitando as vítimas e o que elas passaram, sem sensacionalismo e super transparente!

img

Daniel Guerra

Cena do Crime é um bom podcast sobre um assunto que ainda é raro na podosfera. Crimes e Serial Killers. Recomendo!

img

Cristiane Ferreira

@crissferrer

O Cena do Crime é um trabalho de muito respeito e pesquisa. Acho incrível a forma como se posicionam, sem tentarem expor uma verdade absoluta e se mantendo numa zona de entusiasmo em relação à Criminologia.

Financiamento coletivo

AJUDE O CENA

R$ 5

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal

R$ 10

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal

R$ 20

por mês
  • O podcast sobrevive *-*
  • Reuniões Exclusivas
  • Agradecimento nos episódios
  • Revista Mensal
Contato

MANDE UM E-MAIL

SINTA-SE EM CASA

Contato e Informação

Neste espaço você pode mandar sugestões, elogios e críticas para a melhor construção do podcast. Se precisar de alguém para contar uma história ou conversar, este é o nosso canal!

contato@cenadocrime.com